Primeiro dia de aula

Cadernos, livros, lápis, borracha, mochila, uniforme, tênis… tudo pronto, tudo organizado para o início da aula. O que levamos para escola além do material escolar? O que vai no campo invisível, que é maior e mais significativo? O que carregamos internamente e influencia diretamente o outro e a mim mesmo?

As crianças levam em primeiro dia de aula o desejo de aprender, de fazer amigos, de mostrar todo o seu potencial. Levam também a ansiedade, o medo de não ser aceito, de não corresponder às expectativas dos pais e professores. Este é o material sutil, não palpável que acompanha a todos nós professores, alunos, funcionários. A nossa história de vida, nossas origens, nossos pais, nossa cultura,também  vão junto conosco, nos acompanham sempre. Podemos carregar essa bagagem de forma leve ou pesada, isso depende do significado que cada um dá a ela.

Faça um exercício, recorde-se do seu primeiro dia de aula. Como foi? Feche os olhos e traga com clareza a imagem dos seus primeiros passos na escola. Como era o seu uniforme? o que você levava na mochila? Escute as falas, perceba o ambiente. Vá mais fundo agora, qual era a sensação interna? Qual o sentimento estava presente? Vá degustando mentalmente este momento.

Provavelmente você vai sentir a ingenuidade, a alegria, a curiosidade que permeavam o seu coração, ou o medo de deixar os seus pais, a insegurança diante do novo, do desconhecido…  Nós professores precisamos estar atentos ao campo sutil das crianças quando chegam pela primeira vez na sala de aula (e em todos os outros momentos também), praticar a empatia com o aluno. Empatia é colocar-se no lugar do outro, mudar a ótica para um ângulo diferente. Olhar através da perspectiva infantil, da pureza e da alegria do primeiro encontro. Deixar a minha criança interna falar mais alto e expandir a compreensão acerca do meu aluno sem deixar de lado a postura de professor.

A forma como eu, professor, carrego o meu material invisível, vai influenciar diretamente na relação com o meu aluno. Só posso olhar com respeito para tudo que meu aluno traz, se olho e aceito com amor tudo que carrego também.

Olhe, professor, e atue neste campo invisível, que não se revela integralmente nas palavras e sim nas atitudes, comportamentos, ações através de uma linguagem silenciosa que precisa ser valorizada na sala de aula. O que vai no meu interno chega mais fortemente ao meu aluno do que aquilo que imagino estar transmitindo de forma consciente.

Ficam aqui algumas dicas quânticas para o primeiro dia de aula:

  1. Olhe nos olhos de cada criança que entrar em sua sala com um grande sorriso de contentamento por recebe-la;
  2. Faça internamente uma reverência interna aos pais desta criança agradecendo a oportunidade de trabalhar com ela, mesmo que você não conheça estes pais ou saiba do histórico desta criança, apenas reverencie com o coração!
  3. Mostre a ela que você é apenas a professora e que vai estar disponível para ensiná-la durante todo o período que estiverem juntos;
  4. Faça uma antecipação, uma breve apresentação das atividades que irão realizar durante o primeiro dia de aula para que a criança se organize internamente, isso cria um espaço de segurança onde o aluno se sente confortável pois já tem uma previsão do que vai acontecer na aula.
  5. Insira pequenos momentos para estarem atentos as sensações corporais e aumentar a percepção de si através da respiração consciente de forma lúdica e prazerosa.
  6. Ao final do dia deixe o sentimento de gratidão invadir o seu peito por cada ação desenvolvida e por poder contribuir efetivamente com cada aluno!

O primeiro dia traz consigo uma magia que vai contagiar o coração e alma de cada criança para se abrir às aprendizagens no decorrer do ano e se mostrar a você na sua inteireza e completude!

Andréa Wolney

Pedagogia Quântica

1 Comentário
  1. Bruna Correa 4 meses atrás

    Muito boa as ideias,vale muito a pena

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2018 Todos os direitos reservados para Pedagogia Quântica.

Desenvolvido por BSB Connect.

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?