MQA – Metodologia Quântica de Alfabetização

Você enfrenta cotidianamente situações de falta de vontade, desinteresse e resistência dos filhos pra fazer as tarefas escolares?
Quando a professora indica um livro de literatura infantil para se lido, ele deixa para o último instante, e, às vezes nem faz a leitura completa, lendo um trechinho aqui ou ali, ou ainda procura a resenha na internet para saber apenas o resumo da história?
Os momentos de “produção de texto”, ou redação escolar, são uma grande tortura?
Não se surpreenda por isso, esta é a realidade da massiva maioria dos brasileiros. De acordo a Avaliação Nacional de Alfabetização – ANA, em 2016, 55% dos estudantes apresentou leitura insuficiente nas provas aplicadas, ou seja, mais da metade das crianças não estão sendo estimuladas adequadamente a desenvolver o potencial de leitura e escrita que têm. Este é um dos fatores que influenciam consideravelmente na motivação dos alunos. Se as primeiras experiências da criança em contato com o mundo letrado forem de insucesso, muito provavelmente não irão desenvolver o gosto pela leitura e pela escrita. A aprendizagem acaba por se tornar um fardo, um peso excessivo para muitas crianças que acabam por evitar mais e mais situações de leitura ou escrita onde se sentem cognitivamente ameaçadas. As aprendizagens iniciais são a base para as aprendizagens seguintes.
Analisando a situação mais de perto vamos encontrar multifatores que contribuem com esta realidade: falta de investimento na educação, má formação dos professores, salas superlotadas, ineficiência das políticas educacionais entre outros. Mas, um fator extremamente importante que pouco é considerado, é a metodologia de ensino adotada para alfabetizar. O “jeito” brasileiro de ensinar é praticamente o mesmo desde o século XVIII, a grande maioria das escolas lança mão da metodologia sintética usando apenas a sílaba e/ou fonema como unidade central para constituição da escrita.
Estamos colhendo os frutos de uma alfabetização mecânica e sem significado. O período da alfabetização é o momento ouro para despertar o interesse, o gosto, o prazer e a competência característica dos leitores fluentes e bem capacitados.
Destas inquietações nasceu a Metodologia Quântica de Alfabetização – MQA, para pais e educadores. A MQA busca incentivar a criança a desenvolver a leitura e a escrita de maneira holística, integral, respeitando a construção do pensamento e das hipóteses formuladas pela criança neste processo. A metodologia cria um ambiente saudável para pais estimularem os filhos levando em consideração os pontos de interesse da criança, as relações estabelecidas por ela, o significado das aprendizagens. Propõe o desenvolvimento de habilidades metacognitivas onde a criança desde muito cedo vai aprender a gerenciar o próprio aprendizado tanto intelectual, quanto emocional e relacional, de maneira lúdica e divertida.
A família é o lugar de afeto, o espaço ideal para que as primeiras experiências cognitivas significativas aconteçam. Não precisamos deixar a cargo exclusivo das instituições escolares essa refinada tarefa, e ao mesmo tempo não podemos negar a importância da escola na sistematização do processo. A MQA agrega valor às aprendizagem ajudando os pais a estimularem as crianças nesta delicada etapa da alfabetização de maneira amorosa, divertida e competente. Conheça mais a respeito da proposta, não espere a frustração e o significado negativo das aprendizagens se estabelecer para correr atrás do prejuízo. Comece agora a dar sentido ao universo letrado do seu filho, o futuro dele agradece!
Andréa Wolney

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2018 Todos os direitos reservados para Pedagogia Quântica.

Desenvolvido por BSB Connect.

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?