5 Dicas de como estimular a visualização criativa para crianças

Saiba_como_estimular_crianças_criativas

Tudo que foi criado pelo homem teve início com pensamento de alguém. Pensar e imaginar conscientemente favorece a construção ativa e não passiva da nossa realidade. Habilidades essenciais como capacidade de visualizar mentalmente um objeto, antecipar  uma situação, criar, imaginar, construir imagens mentais claras e positivas são a base para todas as aprendizagens e devem ser estimuladas desde muito cedo na escola. Estamos trabalhando adequadamente estas habilidades? Segue aqui 5 passos para desenvolver esta capacidade gradualmente. Experimente e me conte os resultados depois… você vai dar um salto quântico com a sua turma!

Antes de desenvolver este trabalho explique aos alunos o poder do nosso cérebro, que tudo que é criado pelo homem começa com uma ideia, por isso é muito importante aprendermos a lidar com nossas ideias, com a nossa capacidade de criar coisas, de imaginar. Faça então um convite perguntando se eles topam experimentar essa capacidade mental e exercitá-la diariamente.

01 – Apresente uma imagem, uma foto e peça que as crianças observem por um minuto. Suponhamos que você tenha escolhido a imagem de um cachorrinho. Deixe que observem com muita atenção todos os detalhes durante um minuto. Peça que fechem os olhos e visualizem o mesmo cachorrinho na mente, como numa tela de televisão. Deixe-os imaginar por mais um minuto. Ao abrirem os olhos, sem olhar a imagem, vá perguntando: que cor era o pelo? Como eram as orelhas? o rabo? o cachorro estava bravo ou tranquilo? Faça o máximo de perguntas fixando nos detalhes. Reapresente a foto do cachorro para eles e peça para observarem pela segunda vez com mais atenção. Pela segunda vez devem fechar os olhos e criar a imagem mental novamente do mesmo cachorro, com clareza de detalhes. Entregue um papel e peça que fiquem bem focados e desenhem o cachorro como ele apareceu na mente com o máximo de detalhes possível. Repita a atividade mais algumas vezes durante a semana com outras imagens.

02- Vá ampliando gradualmente a complexidade da visualização. Nesta segunda etapa as crianças devem imaginar, de olhos fechados, um objeto ou um cenário descrito por você, sem o apoio da imagem. Descreva o objeto ou cenário minuciosa e pausadamente para que as crianças criem uma imagem mental clara. Peça para desenhá-la ao final. Seja bastante específico nos detalhes. Se preferir peça para que escrevam o cenário visualizado, mas esta não é uma “tarefa para ser corrigida”, esta atividade é de livre expressão pessoal apenas acolha os registros sem interferência de certo ou errado, senão, estaremos limitando a liberdade imaginativa das crianças e o objetivo desta atividade é exatamente este, a livre expressão. Repita a atividade mais vezes com situações diferenciadas.

03- Vamos colocar movimento e ação nas visualizações. Aqui começa a construção de ideias positivas e de empoderamento pessoal. Crie situações em que a criança se visualize positivamente em diferentes situações, na sala de aula, no recreio.  Essas visualizações devem ser relativas  ao bem estar, a produtividade, ao companheirismo e amizade enfim, ao potencial humano de conquista e superação pessoal. Pode colocar situações reais ou simbólicas com personagens, fica a critério e criatividade do professor. Descreva cenas cotidianas de superação de limites, deixe que imaginem e sintam as sensações corporais despertadas no corpo. Repita esta etapa algumas vezes com situações diferentes.

04- Deixe que as crianças visualizem por conta própria, pois agora já são capazes de fazer isto com mais autonomia. Peça que se recordem de uma situação vivenciada por elas de alegria e bem estar, pode ser uma vivência pessoal qualquer. Peça que se lembrem de cada detalhe da situação, visualizem como se estivessem revivendo a cena percebendo no corpo e no coração as emoções daquele momento, pode ser um passeio com a família, uma brincadeira divertida com os amigos. Ao final em duplas relatar aos colegas o evento.

05- Imaginar situações futuras que querem que se concretize na escola. Por exemplo pedir que imaginem com seria a sala de aula ideal, como seria a melhor forma de aprenderem mais, com mais vontade e alegria. Vá conduzindo a construção da imagem: como está organizada a sala? As carteiras? Como está a professora, os colegas, o que eles fazem? Qual a sensação que está no coração neste momento? Deixar que desenhem e relatem como é a sala de aula que gostariam de ter. Esta atividade é bastante reveladora dos desejos das crianças e usar algumas alternativas propostas por elas pode ser bastante estimulador!

Este passo a passo vai desenvolver significativamente a capacidade imaginativa e criativa dos alunos, o exercício gradual de visualizações torna esta habilidade cada vez mais refinada, exercite sempre que possível com eles. Melhora a atenção, o foco, a capacidade de planejar e antecipar situações, a interpretação de textos, enfim contribui com a aprendizagem como um todo!

Experimente, compartilhe, empodere-se com seus alunos!

0 Comentários

Envie uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

©2018 Todos os direitos reservados para Pedagogia Quântica.

Desenvolvido por BSB Connect.

Fazer login com suas credenciais

Esqueceu sua senha?